02 novembro 2005


O abade do "Templo do Grande Eremita" em posição de meditação junto dos seus aposentos. (Neste caso esses aposentos designam-se por hondo e não hojo como noutros sítios.)
A foto é do livrinho do templo, com dedicatória do abade retratado quando jovem.
Como se vê, o jardim que começou complexo acaba num oceano de gravilha de extrema simplicidade, onde apenas se destacam dois montes que remetem para os montes de sal purificador.