02 novembro 2005


A divindade misericordiosa é feminina.

«Na Europa, os maridos caminham à frente e as mulheres seguem-nos. No Japão, os maridos seguem as mulheres que avançam em primeiro lugar. Na Europa, a propriedade é comum ao marido e à mulher. No Japão, o marido e a mulher possuem cada um os seus próprios bens e a mulher, por vezes, empresta ao seu marido dinheiro a uma taxa de juro bastante alta. Na Europa, os homens, por causa da sua natureza corrupta, os homens divorciam-se das suas mulheres. No Japão, as mulheres tomam frequentemente a iniciativa do divórcio. Na Europa, as mulheres não saem de casa sem autorização do seu marido. As mulheres japonesas, sem avisarem o seu marido, vão livremente onde queiram ir. Na Europa, não é de bom tom que as mulheres bebam vinho. No Japão, as mulheres bebem álcool muito frequentemente, e nos dias de festa bebem até se turvarem.»
(Luís Frois, missionário jesuíta português no Japão, na sua memória sobre o Japão e os japoneses, manuscrito guardado na biblioteca da Academia Real de História de Madrid, citado por Nakagawa)